quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Negociação de débito para aderir ao Supersimples acaba quarta-feira

As empresas que optaram pelo Simples Nacional têm até o dia 31 para quitar ou parcelar seus débitos com o estado ou união. A prorrogação do prazo não vale para os municípios, que encerraram as negociações em 20 de agosto e já estão em fase de análise dos processos dos contribuintes que entraram com impugnação. Portanto, quem ainda tem débitos em nível municipal já está excluído do Supersimples este ano.

Segundo estimativas preliminares da Receita Federal, cerca de 77,8 mil empresas baianas migraram automaticamente para o regime unificado de arrecadação e outras 95,7 mil fizeram a solicitação e estão aguardando avaliação. Quem não regularizar a situação, será automaticamente eliminado do novo sistema, mas terá nova oportunidade entre 1º e 31 de janeiro de 2008.

O consultor tributário da Confirp Consultoria Contábil, Jairo de Morais Filho, alerta que mesmo as empresas que já ajustaram sua situação anteriormente devem ficar atentas com novos débitos, já que a Receita Federal atualizou dívidas, no início de setembro, referentes a 2006. “Quem possui dívidas desse período também terá que pagá-las ou tentar um parcelamento, senão será excluído”, diz.

Fonte: Classe Contábil

domingo, 21 de outubro de 2007

Lançamento da Nova Identidade do Profissional da Contabilidade

Durante a solenidade de abertura da 12ª Conescap, no dia 17/10, a presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Maria Clara Cavalcante Bugarim, em parceria com o presidente da Fenacon, Valdir Pietrobon, fez o lançamento da nova identidade do profissional contábil. Um convênio entre o CFC e a Fenacon para a concessão gratuita da certificação digital, por um ano, foi firmado entre as entidades.

Moderna, segura e preparada para a certificação digital, a nova carteira trará diversos benefícios ao profissional contábil; entre eles, o rápido acesso aos serviços públicos essenciais. A substituição da nova carteira está prevista para o mês de novembro. Em breve todas as informações a respeito da nova carteira serão repassadas no site do CFC.

O vídeo apresentado contou a história de um dono de escritório que não acompanhou a modernidade durante os anos. Sem percepção do que essa modernidade fez com a profissão, o Panteão - dono do escritório - procura se adaptar aos novos procedimentos propostos pela certificação digital e, em conseqüência, a substituição pela nova carteira.

Para o presidente da Fenacon, Valdir Pietrobom, a nova carteira do profissional representará ações mais rápidas e eficientes. "O contador é um assessor, com essa carteira ele não precisará ficar em filas", afirma.

Em seu discurso, a presidente Maria Clara disse que o novo documento de identidade do profissional contábil é a realização de um sonho. "A partir de agora, a nova identidade trará mais agilidade para todos os profissionais".

Durante a cerimônia de lançamento da carteira, a presidente do CFC entregou uma carteira digital para o presidente da Fenacon, que fez o mesmo ao retribuir à presidente do CFC com outra carteira.


Fonte: Classe Contabil

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Licença-maternidade de seis meses.

A licença-maternidade de seis meses já vale para servidoras públicas de 58 municípios e seis Estados, que se anteciparam ao projeto de lei que tramita no Congresso Nacional e aumentaram o direito, atualmente de quatro meses, por mais 60 dias.

O levantamento é da Sociedade Brasileira de Pediatria.Segundo os dados, na cidade de São Paulo, por exemplo, o projeto já tramita na Câmara Municipal e inclui o aumento de 5 para 15 dias da licença-paternidade.

No âmbito estadual, a proposta já está sendo analisada pelas Assembléias Legislativas de São Paulo, Rio de Janeiro, Sergipe, Maranhão, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia e Espírito Santo.Na quinta-feira, a CDH (Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado) aprovou por unanimidade o projeto de ampliação da licença-maternidade para seis meses para trabalhadoras de empresas privadas.

O projeto, de autoria da senadora Patrícia Saboya (PDT-CE), segue agora para Câmara dos Deputados. Se aprovado, bastará a sanção do presidente Lula para que entre em vigor.De acordo com a proposta, a adoção da licença é voluntária, tanto para a empresa como para a trabalhadora. A empresa que quiser conceder a licença de seis meses deve aderir ao programa Empresa Cidadã, criado pelo próprio projeto. Com isso, o empregador terá isenção total no Imposto de Renda do valor pago às trabalhadoras nos dois meses a mais de licença.

Durante a sessão, a senadora Patrícia Saboya (PDT-CE), autora do projeto de lei 281/05, que trata da ampliação, disse que a renúncia fiscal seria de cerca de R$ 500 milhões, devido à dedução do IR, caso o projeto seja sancionado.Entretanto, a senadora argumentou que a importância da convivência integral entre mãe e filho nos primeiros meses de vida da criança e o aleitamento materno para prevenção de doenças justificariam a cifra.

No mundoNos Estados Unidos, a licença-maternidade é de até 12 semanas (três meses) e não-remunerada. Na Austrália, mulheres que têm bebês têm direito a 52 semanas (13 meses) de licença-maternidade, também não-remunerada.

Fonte: www.uol.com.br

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

domingo, 14 de outubro de 2007

Dia do Comerciário e Dia do Professor - 15/10

Queremos parabenizar todos os Comerciários e Professores, que tenham um ótimo dia, aproveitando para participar das festividades no SESI / Cabo.

Um forte abraço de todos da Organização Duarte

"Não é a dúvida, mas sim a certeza que faz os loucos..."
Friedrich Nietzsche

sábado, 6 de outubro de 2007

O NACC




O QUE É O NACC?


Fundado em outubro de 1985, na cidade do recife, por um grupo de pessoas sensibilizadas com o problema do câncer infantil, o Nacc vem oferecendo suporte aos serviços de oncologia pediátrica da Cidade do Recife, através de apoio às crianças carentes em tratamento na cidade e seus familiares.

Proporcionando assim as condições necessárias para que possam resolver todas as dificuldades inerentes ao tratamento.

O Nacc não é uma entidade médica, portanto não trata dos pacientes. O tratamento é de responsabilidade do serviço médico aonde a criança é matriculada e atendida.O paciente só poderá ser cadastrado no Nacc, se for encaminhado por um serviço de oncologia do estado de Pernambuco, após consulta ao serviço social do Nacc.


O Nacc oferece às crianças e seus acompanhantes:

• Hospedagem ao paciente com direito a um acompanhante;

• Transporte para levar o paciente ao seu hospital de origem;

• Alimentação;

• Auxílio-Transporte para as crianças que residem no interior e não são beneficiadas com tratamento fora de domicilio;

• Vale-Transporte para as crianças que residem na periferia, a fim de que possam, nos dias certo, ir ao seu hospital para exames e tratamentos;

• Cesta básica para as crianças mais carentes, após triagem feita pelas assistentes sociais dos hospitais credenciados pelo Nacc e aprovação pela assistente social da própria instituição;

• Leite e Suplemento Alimentar para as crianças desnutridas, quando solicitado pelo médico responsável;

• Atendimento e acompanhamento psicossocial;

• Atendimento de Fisioterapia e Terapia Ocupacional;

• Programa de reabilitação para pacientes amputados;

• Programas educativos;

• Programas profissionalizantes para pacientes adolescentes, pais e acompanhantes;

• Elaboração de material educativo e informativo a respeito da doença e do tratamento para ser distribuído com os pais;

• Classe Hospitalar.
Ajude você também!
Veridiana Duarte - Voluntária do NACC