terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Inadimplência do consumidor avança 3,5% em novembro, mostra Serasa

SÃO PAULO - A inadimplência do consumidor brasileiro registrou em novembro a sétima alta mensal consecutiva, ao avançar 3,5% em relação ao mês anterior. De acordo com a empresa de análise de crédito Serasa Experian, esta é a maior elevação na passagem entre os meses outubro e novembro desde 2005. Para os economistas da entidade, o nível de inadimplência se agravou e mudou de patamar desta vez. Isso porque, apesar de ser a sétima alta desde junho, o indicador apresentava crescimentos mensais inferiores a 1,9%.

Este comportamento é resultado do maior endividamento e comprometimento da renda do consumidor, explicam os economistas. Nesta época, muitos brasileiros vêem as dívidas assumidas no Dia das Crianças, por exemplo, acumularem com as primeiras compras para o Natal, geralmente feitas por meio de crédito. Entre outubro e novembro, a inadimplência com empresas não bancárias, o que inclui cartões de crédito e financeiras cresceu 7,7%.

A expectativa é de que o nível de inadimplência ao final do ano fique próximo ao verificado em 2009, quando foi registrada expansão de 5,9% sobre o ano anterior. Os consumidores devem ser socorridos, em parte, pelo décimo terceiro salário, que historicamente é destinado ao pagamento de dívidas.

Na comparação com novembro do ano passado, o índice de inadimplência do consumidor subiu 23,2%. No acumulado dos onze meses do ano, o indicador apresentou crescimento de 5% ante o mesmo período de 2009.

(Ana Luísa Westphalen | Valor)

Nenhum comentário: