terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

FGTS – Para facilitar saque das contas inativas governo vai autorizar o depósito em conta

FGTS – Para facilitar saque das contas inativas governo vai autorizar o depósito em conta

Como podem ser 30 milhões os beneficiados pelo pagamento de contas inativas do FGTS, para facilitar o saque, o governo vai autorizar o depósito em conta para quem tem poupança na Caixa. O cálculo feito no governo foi que, mais ou menos, dez milhões de pessoas estão nessa situação. Isso pode diminuir a pressão sobre a Caixa, reduzir as filas.

De qualquer maneira, a disposição na Caixa é funcionar até sábado se for preciso para atender todo mundo.

O saque do FGTS deve começar no dia 10 de março e vai até o dia 31 de julho. Os pagamentos serão feitos de acordo com o mês de nascimento, juntando-se dois ou três meses de cada vez. Por exemplo: em março pode ser para quem nasceu em janeiro e fevereiro e assim por diante.

O cronograma vai ser dado pela Caixa. Mas é assim: quem faz aniversário em janeiro pode receber a partir de março, e se não puder ir naquele mês poderá requisitar nos meses seguintes também. Mas quem fizer aniversário em dezembro poderá sacar apenas em julho.

Só recebe quem tem conta inativa até 31 de dezembro de 2015. O governo acha que, com a liberação do fundo de garantia, R$ 30 bilhões vão voltar para a economia, permitindo o pagamento de dívidas ou o consumo.

Essa medida teve muita resistência da Câmara Brasileira da Indústria da Construção porque ela dizia que faltaria dinheiro para o financiamento da habitação popular. Mas foram feitas simulações e a conclusão é que essa liberação do dinheiro do fundo de garantia para os trabalhadores não prejudicará os construtores, não.

O importante é que o governo está fazendo justiça. O dinheiro do trabalhador que pediu demissão e não teve acesso ao saldo ficava lá para ser utilizado das mais diversas formas em vez de voltar para quem é seu legítimo dono. Portanto, agora pelo menos essa injustiça do FGTS vai ser sanada.


Via O Globo

Nenhum comentário: