sábado, 2 de abril de 2011

2010: Brasil fecha ano com um milhão de empresas novas

No ano passado a abertura de empresas no país foi o dobro em relação a 2009. O ano terminou com um milhão de novas empresas. Os dados, divulgados pela Fenacon - Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis – revelam uma tendência da população brasileira: deixar de ser funcionário para ter o próprio negócio.

Mas, para ingressar no mercado e se tornar um empreendedor de sucesso, é preciso muita cautela. De acordo com o contador Gilmar Rissardi – da Bilanz Gestão Contábil – ao investir em um próprio negócio, o empresário deve estar envolvido em todas as etapas do processo e, principalmente, entender o funcionamento e atribuições da empresa. “Para abrir uma empresa não existem muitos segredos. O importante é estar preparado para administrá-la. Estabelecer vínculo com a Receita Federal requer muito conhecimento e, principalmente, responsabilidade”, afirma Gilmar.

O contador disse ainda que a consultoria de empresas e profissionais especializados, para auxiliar na abertura e acompanhar o andamento da atividade, é muito importante. “As leis tributárias brasileiras são muito complexas. Todos os dias surgem novas normas e é preciso ficar sempre atento para estar em dia com a Receita. Por isso, o auxílio de profissionais da área contábil é cada vez mais importante à organização e sucesso de uma empresa”, explica o contador.

Para Renato Fonseca, consultor do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o bom gerenciamento de um negócio é fundamental e exige aprendizado. “Também é importante valorizar a relação com o cliente e buscar contatos fora da empresa, em feiras do setor, reuniões com empresários e grupos de estudo. Conhecer outras pessoas do ramo pode ser importante para aprender e pedir ajuda quando necessário”, acrescenta Fonseca.

Oportunidades

A abertura de novos negócios, nas mais diversas áreas do mercado, representa também oportunidade de vagas e gera receita. Dados do Sebrae mostram que as micro e pequenas empresas lideraram a geração de empregos com carteira assinada em janeiro deste ano. De um total de 152.091 vagas abertas no começo de 2011, quase 80% foram geradas por negócios com no máximo 99 colaboradores. Desse total, cerca de 70% foram vagas criadas por empreendimentos com até quatro funcionários.

Portanto, o papel das micros e pequenas empresas é muito importante à economia nacional e, por isso, é importante saber como manter essas organizações. Estudos mostram que existe um alto índice de fechamentos dessas empresas por falta de planejamento e controle. E, para evitar este problema e buscar um diferencial no mercado, é cada vez maior o número de empresas que investem em consultorias para garantir aos seus gestores tomadas de decisões ainda mais seguras e proativas. “A estruturação contábil é um trabalho preventivo sobre diferentes situações econômicas. O objetivo maior é auxiliar a administração da empresa e fazer com que a contabilidade agregue ainda mais valor ao processo decisório das empresas, podendo oferecer à gestão uma valiosa contribuição na elaboração de planejamentos estratégicos”, finaliza o contador Gilmar Rissardi.

Fonte: Paranéshop - 31/03/2011

Nenhum comentário: